Exposição fashion homenageia Frida Kahlo em Londres

Frida Kahlo com figura Olmeca, 1939. / Nickolas Muray / Fotos: Arquivo/Victoria and Albert Museum

 

A artista mexicana teve parte de seu guarda-roupas exposto em um evento que acontece em Londres. O acervo de Frida Kahlo não era exposto há mais de 50 anos. Os objetos pessoais da pintora ficaram trancados em um quarto após a sua morte em 1954 na Casa Azul, na Cidade do México, pelo seu marido Diego Rivera, que deixou ordens expressas de que o cômodo só poderia ser aberto após a sua morte, que ocorreu três anos após o falecimento de Frida. Entretanto, os pertences da artista só foram vasculhados apenas em 2004, onde foram encontrados um grande número de joias, roupas, acessórios e até maquiagem.

Mas, alguns objetos chamam a atenção de que passa pela exposição Frida Kahlo: Making Herself Up, que está em cartaz no Museu Victoria & Albert até o dia 04 de novembro, em Londres. Estão expostas mais de 200 peças, como um casaco guatemalteca e um top indígena Huipil, conhecido por ser utilizado junto com saia longa. O vestido totalmente branco que ela utilizou no quadro Autorretrato como uma Tehuana (1943), também está disponível para observação, bem como os looks da pintura “As Duas Fridas” (1939).

Alguns cosméticos de Frida Kahlo. Antes de 1954 / Fotos: Javier Hinojosa

 

O intuito de levar o evento para outro país que não seja o México é expor a importância de Frida como pessoa e não só como artista. Mas não são só as partes do vestuário de Frida Kahlo que chamam a atenção. Estão expostos também, corseletes de gesso que ela utilizada para segurar as costas e a sua perna protética, com uma bota vermelha. Esses itens remetem aos 6 anos em que Kahlo conviveu com a pólio, aos 18 anos, quando sofreu um acidente de ônibus que deixou sequelas até o fim da vida.

À direita Prótese de perna com bota de couro, 1953. À esquerda Espartilho de gesso, por volta de 1954, México

Gostou Deste Artigo? Compartilhe!

Facebook 0
Google+ 0
Fechar Menu